segunda-feira, 2 de julho de 2007

"The Dream Is Saying Goodbye" - THE HAPPY LOSERS!


"The Dream Is Saying Goodbye" foi a primeira canção gravada por um grupo de pós-adolescentes de Madri que nunca havia estado em um estúdio antes. E que 14 anos depois serviu de título para o disco de despedida, que reúne raridades, lados B, covers e celebra a carreira brilhante de retumbantes vitórias sônicas dos 'alegres perdedores'.

Se nunca alcançaram o reconhecimento das massas, atingiram os corações de todos os amantes das harmonias refinadas, melodias doces e arranjos bem cuidados. Fãs de Teenage Fanclub ou Belle and Sebastian setiram-se reconfortados ao som do Happy Losers, que editaram quatro álbuns e diversos singles e EPs. Recheados com o que de melhor o pop espanhol poderia oferecer - mesmo que cantando quase sempre em inglês.

A coletânea The Dream Is Saying Goodbye, mais que um canto do cisne, traz um apanhado representativo - são 18 faixas - de tudo aquilo que não esteve em seus álbuns cheios mas que ajudaram a forjar a identidade da banda. Cronologicamente elencadas, as canções ganham pequenas histórias, no encarte, com deliciosas curiosidades que ilustram e revelam o ambiente em que foram criadas.

Contadas pelo líder Tony Sáenz, as narrativas recordam, por exemplo, o dia em que tiveram acesso aos camarins do Teenage Fanclub, entregaram o single de "Somewhere In Middle Of The Sunday", que continha a cover de "Sidewinder" dos próprios escoceses: "Norman Blake nos agradecia muito enquanto colocava o disco na sua mochila, naquela noite inesquecível". Ou quando depois de se apresentarem no Festimad, comentavam sobre a presença, no público, do ídolo Alex Díez (ex-Flechazos atual Cooper), para logo depois o próprio Alex adentrar o camarim com o EP "Ok" dos Happy Losers nas mãos e pedir: "Vocês podem autografar?".

Obviamente "Sidewinder" e "Quiero Regresar" (dos Flechazos) estão no disco. Também cravaram no disquinho as homenagens a The Jam ("Man In The Corner Shop"; "Pareces Gitana" (dos seminais Los Brincos); "Girl In Golden Disc" dos Records; "Un Nuevo Color" (Mamá); a clássica "Without Reason" dos Blow Pops; o hit "Veo Visiones" (dos também clássicos Los Gritos).

Fora as canções próprias, que entraram em singles ou não foram incluídas nos álbuns completos, mas que mantêm o padrão de qualidade autoral do quarteto madrilenho.
Seu legado estará impresso na história da música independente espanhola e para sempre na memória afetiva dos admiradores da canção pop perfeita.

2 comentários:

David M disse...

Que razón tienes Paolo, los echaremos de menos. Espero que pronto los veamos en nuevos proyectos

Lukah disse...

Como miembro de los happy losers no puedo más que darte las gracias por un post tan cariñoso.

Nunca he dejado de escribir canciones pero sabiendo que hay gente como tú ahora tengo una muy buena razón para seguir haciéndolo.

Muchas gracias en nombre de todos.

Tony