terça-feira, 4 de março de 2008

"Moments In Time": JEFF TRACY!

Impressiona ver como alguns acontecimentos ecoam, se espalham e modificam a história como uma onda de choque invisível. Transformam a cultura, os hábitos, até a maneira de interpretar o mundo, mas, principalmente, mudam as vidas das pessoas. Quando os Beatles capitanearam a invasão britânica aos Estados Unidos da América, no comando de ataque da tropa de novas bandas pop, o dia D da vitória seria a apresentação no programa de TV de Ed Sullivan. Com uma audiência recorde assistindo aos quatro garotos de Liverpool, a América era dominada pela nova onda de guitarras e melodias pop. Muitos dos artistas americanos, que já passaram e passarão pelas páginas de Power Pop Station, foram atingidos em cheio pela comoção gerada por aquela apresentação. E, assim como Jeff Tracy, tiveram sua paixão musical despertada pelo tal histórico acontecimento.

Quem sabe muito disso não tenha a ver com o título do álbum de estréia solo de Tracy, Moments In Time? O californiano, que hoje mora em Austin, Texas, é membro de uma das mais importantes bandas power pop do Texas, o Blue Cartoon. E mesmo dando vazão às suas composições na discografia da banda, já que é um dos principais compositores, Tracy traz nove canções inéditas em seu debute, deixando claro sua paixão pelos três Bs sagrados do pop sessentista: Beatles, Byrds e Beach Boys.

A faixa-título abre o álbum com a maciez do soft rock setentista na doce voz de Tracy, em caprichados trabalhos de violão e guitarra e nas melodia luminosas. “New Blue You” apresenta a mesma proficiência pop do compositor atestada no Blue Cartoon, com direito a corinhos vindos dos sixties, no final. “Target” tenta dar um toque de psicodelia no efeito vocal, mas a sensação é de se cruzar o interior do Estados Unidos ao som de uma tradicional canção de ‘americana’. Aí também descobrimos as influências de Neil Young, Tom Petty e folk music.“When You Said Goodbye” explora paisagens mais românticas, batidinha de balada, mas ainda sim dá suas pontadas rock, preparando o clima para as guitarras eminentemente power e melodias abençoadamente pop de “Wonder Why”.

“Kiss Me With Your Heart” empolga nas guitarras brilhantes e levada pop na linha ‘fins dos anos setenta’. O repertório desce harmonioso junto com a constatação de que Tracy consegue atingir o nível dos trabalhos da sua banda principal – não à toa, o disco foi masterizado por outro Blue Cartoon, Barry Simon. Que aliás, por certo, adoraria ter no setlist do grupo a beleza melódica e cativante de “Holly (Of Hollywod Blvd.) e “Out Of The Blue”. Acento folk e uma bela steel guitar pontuando em“Sundown In Smallville” encerram Moments In Time. Que provavelmente só existe - e chegou aos nossos ouvidos - porque um dia os Beatles tocaram no Ed Sullivan Show.

www.myspace.com/jefftracymusic

Um comentário:

dbareas disse...

Muito bom disco, uma pena que seja tão curtinho. Eu o vejo como um cruzamento de folk-rock com pop sessentista. Em alguns momentos me lembrou um álbum solo de Roger McGuinn (com participação de Tom Petty)que eu ouvi, mas que não lembro o nome...mas há uma influência que me veio à mente tão logo o álbum começou, talvez devido ao timbre de voz de Jeff Tracy:o genial (e saudoso) Elliott Smith, autor de algumas das mais bonitas músicas que eu ouvi em toda a minha vida. Vc também teve essa impressão?